Lendas Urbanas



O Pinheiro de Natal Assassino


Em Florianópolis, numa noite de outubro de 1980, na casa da bruxa Berta, entrou uma mulher desesperada, dizendo:
- Quero falar com a famosa bruxa Berta! Só ela poderá me ajudar!
Então, a feiticeira que estava fazendo uma poção mágica em seu caldeirão, disse:
- Eu sou a bruxa Berta! Em que posso te ajudar?
A moça explicou:
- Eu me chamo Solange. Eu fui dispensada pelo meu amante e gostaria de me vingar dele, bem perto do Natal. Ele tem uma mulher feia e uma filha insuportável...
Berta falou :
- Eu sei como fazer esta vingança! Com licença, buscarei o material necessário...
Desta maneira, a bruxa foi ao porão e voltou com um pinheirinho de Natal, dizendo:
- Eu farei um feitiço com este pinheirinho. Depois, você deverá buscá–lo aqui e mandá–lo para o seu ex–amante.
Então, Solange perguntou:
- Quando devo buscá–lo?
A feiticeira respondeu:
- Primeiro, você precisa me dar cinco mil cruzeiros.
Após ouvir isto, a moça preencheu um cheque e deu para Berta. Deste jeito, a feiticeira falou:
- Volte daqui a uma semana para pegar o pinheirinho pronto.
Uma semana se passou. Solange pegou a árvore enfeitiçada e a mandou para a casa do seu ex–amante.
Então, um mensageiro entregou o pinheirinho para Marina, a filha do homem que Solange queria se vingar. Deste jeito, Marina pensou:
- Nossa, que legal! Um pinheirinho de Natal! Vou montá-lo, pois já estamos em novembro.
A garota montou a árvore, com as suas luzes coloridas no jardim e toda a sua família achou este pinheirinho maravilhoso.
Certa noite, os pais de Marina saíram e começou a chover. Porém a menina, nem ligando para a chuva, pensou:
- Já é noite, vou acender as luzes da árvore de Natal.
Assim, a garota descalça, saiu no meio da tempestade para acender as luzes do pinheirinho, mas enquanto o fazia, a pobre levou um choque e acabou falecendo.
A vizinha que viu tudo pela janela, levou o corpo de Marina para o hospital, mas a garota já havia morrido no momento do choque.
Seu pai ao saber do acontecimento, ficou com ódio e jogou aquela árvore de Natal na lixeira externa, na mesma noite.
Na manhã seguinte, um garoto chamado Otávio, estava passando na rua em que ocorreu a tragédia, viu o pinheirinho na lixeira externa e pensou:
- Nossa! Uma árvore de Natal, cheia de luzes coloridas, numa lixeira... Minha avó não tem uma árvore de Natal... Será que tem algum problema se eu levar este pinheirinho? Acho que não, afinal se ele está na lixeira, é sinal de que ninguém mais o quer.
Então, Otávio pegou a árvore de Natal e a levou para casa.
Ao chegar em sua residência, Otávio montou o pinheirinho bem no meio do corredor da sua casa e foi brincar.
Quando sua avó chegou, ela estava muito distraída, por isto tropeçou nesta árvore de Natal e acabou falecendo por causa do tombo. Otávio se sentiu tão culpado, que colocou o pinheirinho na sua lixeira, também.
Mas, naquele mesmo dia, uma menina chamada Sandra, estava passando em frente à casa onde aconteceu esta tragédia, viu a árvore natalina na lixeira externa e pensou:
- Oba! Um pinheirinho de Natal cheio de luzes! Vou levá-lo para o meu tio!
Assim, Sandra chegou na casa de seu tio e montou o pinheirinho ao lado da cadeira de balanço.
Então, seu tio chegou, sentou–se na cadeira de balanço, porém sem nenhuma explicação, a árvore de Natal acabou caindo em cima dele, provocando sua morte.
Novamente, ela foi colocada na lixeira externa...
Até hoje, muitas pessoas, dizem que esta árvore traz pânico para muitas famílias no Natal.



Se vocês acharem uma árvore de Natal, cheia de luzes, numa lixeira externa, não levem este objeto para casa, pois pode ser perigoso


O Área Terror deseja a todos um feliz natal e um prospero ano novo !!!

2 comentários:

Sandra Helena* disse...

Gostei muito!

geandre disse...

Cara seu blog é MARAVILHOSO MUITO ¨SHOWWW¨
ACEITA PACERIA?
JA ADD SEU BANNER ADD O MEU AGORA

http://chargento.blogspot.com/